Escolha uma Página

Aluguel sem fiador VS Aluguel com Fiador

Quem muda de cidade, ou até mesmo de bairro, pode encontrar dificuldades para encontrar  imóveis para alugar quando se depara com a necessidade de oferecer garantias ao proprietário, como um fiador, por exemplo. E uma das dificuldades mais encontradas para quem pretende alugar um imóvel é, de fato, conseguir esse fiador. Pedir que alguém assuma tal responsabilidade gera constrangimentos. No entanto, o setor imobiliário oferece ao futuro inquilino outras alternativas que gradativamente se tornam cada vez mais utilizadas no mercado. Se você acabou de mudar para Belo Horizonte e procura por aluguel em BH, procure uma imobiliária que te ofereça opções de aluguel com e sem fiador. Você vai achar, com certeza, casas para alugar em BH e apartamentos para alugar em BH com ótimas condições de aluguel.

Por não implicar custos e por ser considerada segura, a opção preferida tanto pela imobiliária quanto pelos inquilinos sempre foi e ainda é o fiador, ou seja, uma pessoa, geralmente dona de imóvel na mesma cidade, que possa assumir a dívida do locatário em caso de ele não pagar. Essa, porém, não é uma alternativa para quem procura uma casa ou apartamento em um lugar onde não tenha parentes e ainda está construindo uma rede social. Existem algumas opções para quem está nessa situação:

 

A primeira opção é o Seguro Fiança

Apesar de ainda ser a alternativa menos buscada por inquilinos, é cada vez mais comum. A porcentagem de contratos fechados com seguro fiança chegou a quase 21% em 2013 em São Paulo e a porcentagem de pessoas que optaram por fiador caiu para 33%, no mesmo período. O seguro fiança funciona da seguinte maneira: se o inquilino deixa de pagar o aluguel, por algum motivo, a seguradora começa a pagar o aluguel ao proprietário ou imobiliária, imediatamente.

Essa opção é uma ótima opção para quem deseja um aluguel sem fiador, pois agiliza a entrega das chaves como também facilita o processo de ressarcimento de alugueis e encargos atrasados, evitando maiores conflitos e dores de cabeça para ambas as partes do contrato.

 

Segunda opção: Depósito Caução

Nessa opção, a garantia é um valor, em geral de três alugueis, depositados em uma poupança conjunta. Só é possível mexer nesse dinheiro com autorização de locatário e locador, ou por determinação da justiça. Para o proprietário, há o inconveniente de que, em caso de inadimplência por parte do locatário, o dinheiro pode demorar a ser sacado, já que depende de tramites judiciais, o que leva, em média, um ano. Já para o inquilino, esse tipo de garantia acaba sendo mais confortável, uma vez que, além de mobilizar menos recursos, no fim do contrato, ele pode reaver o dinheiro com a correção da poupança.

 

Terceira opção: Título de capitalização

Nessa opção a garantia é baseada no título de capitalização. Ela tem seu valor definido em negociação entre o proprietário e locatário. A modalidade prevê que o dono do imóvel pode sacar a quantia aplicada no título, em caso de inadimplência do inquilino. Geralmente o montante investido equivale de 12 a 15 meses de aluguel. Se cumprir com todas as obrigações, ao final do contrato, o locatário pode sacar o valor investido, devidamente corrigido.

A escolha da melhor forma de aluguel sem fiador envolve diversos fatores. O mais importante é que a modalidade escolhida dê segurança ao proprietário e ao inquilino. Ambas as partes envolvidas na negociação devem buscar um formato que atenda às suas expectativas.

 

Referências: Economia UOL, Angelina Rocha

Share This

Compartilhe!

WhatsApp chat